Subscrição de CoffeeLetters

Para Bunco Wong, presidente da Associação Chinesa de Cafés Especiais (CSCA, na sigla em inglês), a tendência de crescimento económico do país e as mudanças culturais em curso tornam esse cenário mais palpável do que sugerem as estimativas disponíveis, o que também abriria espaço para um pujante mercado para produtos de qualidade superior.


O café que toma no meio da tarde ou no intervalo do trabalho pode regular a pressão sanguínea e evitar o surgimento de doenças como o enfarte e o acidente vascular cerebral (AVC). É o que demonstra um estudo realizado por investigadores japoneses e divulgado, nesta semana, no congresso científico da Associação Americana do Coração. Cientistas da Universidade de Ryukyu, em Okinawa, realizaram um estudo com 27 voluntários para chegar a essa conclusão.


O 'London Coffee Festival', considerado o maior evento de café e alimentos artesanais do Reino Unido, regressa, de 3 a 6 de Abril do próximo ano, para celebrar uma nova edição.
Este festival, a realizar-se no espaço Old Truman Brewery, em Londres, dará a oportunidade de conhecer o que de melhor se faz no universo do café.


Se você é apaixonado por café, o melhor é deixá-lo para as primeiras horas do dia. Segundo cientistas, o problema não é apenas tomá-lo logo antes de ir para a cama, consumir a bebida até seis horas antes de dormir pode custar até uma hora a menos de sono.


Neste mês, dois cafés com características sensoriais arrojadas, distintas das associadas aos grãos brasileiros, chegam ao mercado brasileiro para tirar as línguas do marasmo.
Elas têm em comum dois tipos de acidez: a láctica e a fosfórica - esta última, inédita na bebida daquele país. A primeira deixa a boca macia, aveludada; a segunda, agradavelmente viscosa.
Desconsiderando os ingredientes estapafúrdios da comparação, é como se você deixasse um pedaço de manteiga dançar na boca enquanto toma um gole de Coca-Cola com um toque de limão.


Produzir uma tonelada de café na Colômbia custa mais de US$ 2.700, afirmou o director da chamada Missão para Competitividade do Sector Cafeeiro, Juan José Echavarría. Entretanto, a tonelada de cafés suaves é produzida em média a US$ 1.450 na América Latina e US$ 1.400 no resto do mundo.
A missão, que terminou na semana passada, entregará os seus resultados no próximo dia 12 de Fevereiro, e não durante as sessões do congresso cafeeiro do final desse mês, como indicou o presidente da Colômbia há quase um ano.


Páginas